pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

29.03.21
|
Indústrias podem fazer melhor uso da energia elétrica
Fonte: Procel Info - 27.03.2021

São Paulo - A energia é um dos custos mais altos em uma indústria, que pode ser ainda maior quando não é eficiente. Diante deste fato, o Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp promoveu, na última quinta-feira (25/03), um webinar para discutir sobre o programa de eficiência energética Bônus Motor, uma alternativa econômica e ecológica, apresentada por especialistas no tema.

O Bônus Motor é um Programa de Eficiência Energética (PEE) para indústrias, desenvolvido pela CPFL Energia, em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e operado pela WEG, uma das maiores fabricantes de motor do Brasil. “Uma oportunidade para algumas indústrias que pretendem fazer um programa de eficiência energética e troca de motor”, destaca Gustavo Borges, gerente do Departamento de Infraestrutura da Fiesp, que abriu o webinar.

Cristian Sippel, engenheiro de eficiência energética sênior, na CPFL Energia, destacou a importância da eficiência energética no momento atual. “Estamos num momento ímpar para falar sobre eficiência energética, pois, nos tempos de hoje, as indústrias estão passando por dificuldades e restrição de mercado, então todas as ações que tenham o intuito de ajudar na redução de custos da empresa são muito importantes”, pontua.

O programa, instituído pela Lei 9.991/2000, regulamentada pela Aneel, trabalha com a relação custo-benefício. Segundo Sippel, toda empresa de distribuição do setor elétrico tem a obrigação de investir 0,5% do seu lucro em projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) de eficiência energética (EE), sendo que 0,1% segue para o fundo nacional de EE do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) e investe-se 0,4% em projetos de EE, no qual o Bônus Motor está inserido.

Gustavo Godoy, analista de eficiência energética da WEG, informou no evento que o Bônus Motor atua na maior parte do estado de São Paulo, em três concessões da CPFL, e em boa parte do Rio Grande do Sul pela Rio Grande Energia (RGE) . “O programa, que visa a troca de motores antigos por novos, que não precisa ser da WEG, funciona de maneira simples e ágil para que as indústrias paulistas e gaúchas não precisem de intermediários. A regra considera o motor antigo quando fabricado antes de 2010, sendo ele menos confiável por causar mais problemas recorrentes e dispêndio de manutenção”, explicou.

Para saber mais sobre o programa de eficiência energética e como funciona a troca de motores elétricos usados por novos, mais modernos e eficientes, assim como as vantagens da implementação desse tipo de projeto na indústria, os interessados podem assistir ao webinar neste link .

*Com informações da Fiesp
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas