pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Reportagens
Reportagens
voltar

Assunto: Revista Brasil Energia - Fevereiro 2022
02.05.22
|
Uso múltiplo no Campo
Crescimento da geração distribuída solar em propriedades rurais é de 60,5% no ano, ultrapassando a marca de 1 GW em operação

Rio de Janeiro - O uso da energia solar fotovoltaica em propriedades rurais está se espalhando pelo país devido à diminuição dos custos com energia elétrica e à segurança energética, o que leva à otimização do desempenho das operações agrárias.

Recentemente, os consumidores rurais ultrapassaram a marca de 1 GW em operação. Isto corresponde a 13,6% da potência instalada total de geração distribuída solar fotovoltaica no Brasil, que é de 7,7 GW, atrás apenas dos consumidores residenciais (42,8%) e comerciais (34,6%).

Na comparação com o último dia do ano passado, quando o campo contava com 623 MW de energia solar distribuída, o crescimento foi de 60,5% para os pouco mais de 1 GW atuais. Há quase 52 mil sistemas fotovoltaicos instalados em áreas rurais, segundo dados da Aneel consultados em 08/12. Até esta data, foram registradas 23.595 conexões este ano, contra 16.923 em todo o ano de 2020 e apenas 8.530 em 2019. Ao todo, os sistemas em operação fornecem créditos para 73.768 unidades consumidoras, distribuídas por 4.322 municípios do país.

No ambiente rural, a energia solar fotovoltaica pode ser usada para bombeamento de água para irrigação, operação de equipamentos agrários e refrigeração. Em termos de potência, os estados que lideram a geração distribuída solar rural são: Minas Gerais, com 309,8 MW e 15.583 sistemas; Rio Grande do Sul, com 155,6 MW e 10.767 unidades, e Mato Grosso, com 124,4 MW e 3.239 unidades.

A Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) prevê que o campo vai passar por uma aceleração de instalação de novos projetos, devendo alcançar o patamar de 2,5 GW em 2022, contando todas as fontes renováveis, porém mais de 95% solar.
Clique no link abaixo e leia a reportagem na íntegra
Revista Brasil Energia_Uso multiplo no campo.pdf
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas